Pesquisar este blog

sábado, 15 de janeiro de 2011

PROJETO CONQUISTA TERRA DAS ROSAS

PROJETO ANIVERSÁRIO DE CONQUISTA
TEMA: CONQUISTA, TERRA DAS ROSAS

PERÍODO: 25/10/2010 à 19/11/2010

JUSTIFICATIVA:
Conhecer a história de nosso município é algo essencial em nossas vidas e, principalmente de nossas crianças. Por se encontrarem na fase das descobertas, elas acabam repassando aos seus familiares tudo o que aprendem, momento em que demonstram também seu interesse pelos assuntos propostos.
O projeto Conquista, terra das rosas, direcionado a crianças com idade entre 2 e 5 anos da Creche Jurema, tem o intuito de apresentar aos nossos alunos a cidade onde moram, trabalhando sua história desde o surgimento até os dias atuais, fazendo um comparativo e mostrando a todos os avanços ocorridos neste município durante estes 170 anos de emancipação política.
O projeto pretende envolver todos os alunos, juntamente com seus familiares que participarão de forma direta da realização do mesmo, além dos funcionários da creche e integrará todas as turmas. Dentre as atividades desenvolvidas, haverá uma pesquisa diária relacionada ao assunto que será feita como atividade de casa a ser enviada pela professora/monitora da creche.
Ao final do projeto, pretendemos que nosso aluno esteja mais bem informado sobre nosso município, pois, por se tratar de crianças ainda bem pequenas, sabemos que muitas estão restritas apenas ao seu bairro e ao que vivenciam no seu dia a dia.

OBJETIVO GERAL:
 Levar a criança a se interessar pelo seu município, proporcionando a ela condições de conhecer sua história desde a sua fundação até os dias atuais.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
 Conhecer fatos que marcaram a história de nossa cidade;
 Identificar quais foram os primeiros habitantes destas terras;
 Reconhecer a importância da cultura indígena para nosso povo;
 Valorizar nosso município;
 Compreender a importância dos festejos de 9 de novembro;
 Reconhecer a importância de Conquista para o desenvolvimento de nosso estado e de nosso país;
 Conhecer os símbolos de nossa cidade;
 Identificar os avanços ocorridos em nossa cidade, nas áreas econômica, política e social, buscando fazer um paralelo entre os tempos antigos e os atuais;
 Explorar os pontos turísticos de nossa cidade.
METODOLOGIA:
Este projeto será desenvolvido em forma de pesquisas a serem feitas junto às famílias, bem como atividades desenvolvidas na creche que visem um maior envolvimento de nossos alunos e a comunidade na realização do mesmo

DESENVOLVIMENTO:
 Atividades relacionadas ao histórico da cidade;
 Atividades envolvendo o nome da cidade, do prefeito, da creche e do bairro onde moram e onde a creche está localizada;
 Recorte e colagem;
 Desenhos para colorir;
 Pesquisas junto às famílias;
 Criação de murais com os resultados das pesquisas realizadas em casa;
 Criação de painéis coletivos;
 Confecção da Bandeira de Conquista bem como explicação de seu significado;
 Desenho livre;
 Canto do hino de Conquista pelos alunos da pré-escola.

TEMAS TRANSVERSAIS:

Ética: Respeito mútuo, justiça, solidariedade, diálogo;

Saúde: Qualidade de vida, vida em comunidade;

Meio ambiente: Conhecimento e exploração da reserva florestal existente em nossa cidade;

Pluralidade cultural: Valorização da cultura dos primeiros povos a habitarem nosso município e dos colonizadores, relação entre história e cidadania, direitos e deveres individuais e coletivos de cada cidadão.

INTEGRAÇÃO:
ÁREAS DE CONHECIMENTO

Português:
 Pseudo-leitura dos textos apresentados (hino, poesias, etc);
 Interpretação e reprodução de histórias;
 Recorte de letras e palavras em revistas e jornais relacionadas ao tema;
 Escrita de palavras e frases sobre Conquista (uso da ficha esquema);
 Reestruturação de pequenos textos com orientação da professora.
Matemática:
 Medidas e formas da Bandeira e do brasão de nossa cidade;
 Números naturais (data da fundação e da emancipação de nossa cidade, quantidade de habitantes, etc);
 Cores da bandeira de Conquista.

História:
 Fatos históricos ocorridos em nossa cidade;
 Administração pública municipal;
 Indústria e comércio da cidade.

Geografia:
 Localização de nossa cidade;
 Clima e relevo;
 Passeios feitos pelo bairro e/ou pelo centro da cidade para exploração do local;
 Visita a alguns pontos turísticos;
 Meios de transporte existentes em nossa cidade;
 Meios de comunicação.

Educação Artística:
 Criação de painéis referentes ao tema;
 Pintura livre e ordenada;
 Desenho de nossa bandeira.

Musicalidade:
 Ensaiar com as crianças maiores o hino de Conquista para que possam apresentar para os colegas no encerramento do projeto;
 Apresentar aos alunos da creche alguns nomes de cantores da nossa terra e suas músicas.

RECURSOS HUMANOS:
Para a realização deste projeto será necessária a participação de todos os funcionários e alunos da creche bem como as famílias destas crianças.

RECURSOS MATERIAIS:
 Papel metro;
 Canetinhas coloridas;
 Pincel;
 Papel ofício;
 Revistas;
 Jornais;
 Lápis de cor;
 Fita adesiva;
 Giz de cera;  Giz;
 Tintas diversas;
 Cola;
 Tesoura;
 CD;
 CD player;
 Caixa de som;
 Microfone.

CULMINÂNCIA:
O projeto será realizado num período de 3 semanas, sendo que a cada dia será realizada uma pesquisa pelos alunos e serão confeccionados mine cartazes com o resultado desta atividade.
Ao final destas semanas, os alunos se encontrarão no salão de eventos para que cada turma apresente o que aprendeu durante este período.

AVALIAÇÃO:
A avaliação será progressiva, de acordo com a participação de cada um na realização das atividades propostas pelas professoras e direção da Creche.


TEXTO INFORMATIVO

HISTÓRIA:
O Arraial da Conquista foi fundado em 1783 pelo sertanista português João Gonçalves da Costa, nascido em Chaves em 1720, no Alto Tâmega, na região de Trás-os-Montes que com dezesseis anos de idade, foi para o Brasil ao serviço de D. José I, Rei de Portugal, com a missão de conquistar as terras ao oeste da costa da Bahia.
Através da Lei Provincial N.º 124, de 19 de maio de 1840, o Arraial da Conquista foi elevado a Vila e Freguesia, passando a se denominar Imperial Vila da Vitória, com território desmembrado do município de Caetité, verificando-se sua instalação em 9 de Novembro do mesmo ano. Em ato de 1º de Julho de 1891, a Imperial Vila da Vitória, passou à categoria de cidade, recebendo, simplesmente, o nome de Conquista. Finalmente, em dezembro de 1943, através da Lei Estadual N.º 141, o nome do Município é modificando para Vitória da Conquista.
Até a década de 1940, a base econômica do município se fundava na pecuária extensiva. A partir dai, a estrutura econômica e social entraria em um novo estágio, com o comércio ocupando um lugar de grande destaque na economia local. Em função de sua privilegiada localização geográfica, com a abertura da estrada Rio-Bahia (atual BR-116) e da estrada Ilhéus-Lapa, o município pode integrar-se às outras regiões do estado e ao restante do país; e logo passou a polarizar quase uma centena de municípios do centro-sul da Bahia e norte de Minas.
O território onde hoje está localizado o Município de Vitória da Conquista foi habitado pelos povos indígenas Mongoiós, subgrupo Camacãs, Ymborés (ou Aimorés) e em menor escala os Pataxós. Os aldeamentos se espalhavam por uma extensa faixa, conhecida como Sertão da Ressaca, que vai das margens do alto Rio Pardo até o médio Rio das Contas.

LOCALIZAÇÃO:
Localizada a 509km da capital, Salvador - BA. Vitória da Conquista faz limite com os municípios Anagé, Barra do Choça, Cândido Sales, Itambé, Encruzilhada, Ribeirão do Largo, Planalto, Belo Campo.

DESENVOLVIMENTO:

A região de Vitória da Conquista, compreendendo os municípios de Barra do Choça, Planalto e Poções, devido à localização em uma altitude próxima de 1.000m acima do nível do mar e por não ter geadas, sempre foi um produtor de café.
Entretanto a partir do ano de 1975 esta cultura agrícola foi incrementada com financiamentos subsidiados pelos bancos oficiais, passando a região a ser a maior produtora do norte e nordeste do Brasil.
A partir do final dos anos 1980, o município realça sua característica de pólo de serviços. A educação, a rede de saúde e o comércio se expandem, tornando a cidade a terceira economia do interior baiano. Esse pólo variado de serviços atrai a população dos municípios vizinhos.
A abertura da Faculdade de Formação de Professores, em 1969, respondeu à demanda regional por profissionais melhor formados para o exercício do magistério. A partir da década de 1990, a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia multiplicou o número de cursos oferecidos. Também nessa década, surgiram três instituições privadas de ensino superior.
O setor de saúde ganhou novas dimensões. Antigos hospitais foram aperfeiçoados, clínicas especializadas foram abertas e a Rede Municipal de Saúde se tornou, a partir de 1997, referência para todo o País. Esse fato criou condições para que toda a região pudesse se servir de atendimento médico-hospitalar compatível com o oferecido em grandes cidades.

INFRA-ESTRUTURA:

Vitória da Conquista possui uma estrutura compatível com sua população, a terceira maior da Bahia. Um comércio forte e muito dinâmico contando com grande número de empresas além de um grande shopping center, o Conquista Sul, além de vários conjuntos comerciais, com lojas e salas de escritórios. O pujante comércio abrange todo o centro-sul da Bahia além do norte de Minas Gerais, influenciando uma população aproximada de pouco mais de 2 milhões de pessoas, o que coloca a cidade entre os cem maiores centros urbanos do país.
Conquista também se destaca por possuir um setor educacional privilegiado, formado por excelentes escolas conveniadas com as melhores redes de ensino do país, além de contar com várias faculdades, tais como: FAINOR, FTC, JTS (particulares), UFBA, IFBA, UESB (públicas), o que a consagra como um importante pólo de educação superior com cerca de 12 mil universitários, não só para o estado da Bahia, como para todo o Brasil.

TURISMO
A cidade oferece como atrações turísticas a Estátua do Cristo Crucificado de Mário Cravo, Reserva Florestal do Poço Escuro, Parque da Serra do Peri-Peri, além de enventos como a Miconquista (micareta) e o recente Festival de Inverno da Bahia, evento de inverno oficial da Rede Globo de Televisão na Bahia.
A cidade possui vários monumentos onde se destacam, o Monumento ao Índio, o Monumento às Águas, o Monumento aos Mortos e Desaparecidos Políticos da Bahia, no período do regime militar instalado em 1964, localizado na Praça Tancredo Neves e o Monumento a Jacy Flores, localizado na Av. Olivia Flores.
Este último monumento, além da vida da homenageada, a primeira mulher legalmente estabelecida em Vitória da Conquista, de origem no casal fundador do Arraial da Conquista, Josefa e João Gonçalves da Costa, relata também a ligação histórica entre Vitória da Conquista, na Bahia e Chaves em Trás os Montes, com trabalhos em faiança portuguesa, representando o brasão de cada uma destas duas cidades.
A cidade tem mostrado uma grande vocação para o turismo de negócios, devido ao contínuo crescimento econômico que tem experimentado.
BAIRROS
Entre os vários bairros que compõem a cidade de Vitória da Conquista, destacam-se o Centro, Cruzeiro, Brasil, Candeias, Universitário, Recreio, Urbis de I a VI, Santa Cecília, Flamengo, Alto Maron, Guarani, Iracema, Sumaré, Vila Serrana de I a IV, Cidade Maravilhosa, Sobradinho, Senhorinha Cairo, Miro Cairo, Henriqueta Prates, Bruno Bacelar, Nenzinha Santos, Alvorada, Ibirapuera, Inocoop I e II, Alegria, Morada do Pássaros de I a III, Vila Marina, Recanto dos Pássaros, Morada Real, Renato Magalhães, Alto da Colina, Remanso, Recanto das Águas, Vila América, Ipanema, Santa Helena, Santa Cruz, Nossa Sra de Lourdes, Jurema, Bela Vista, Esplanada do Paque, Jardim Guanabara, Conquistense, Patagônia, Kadija, Cj. da Vitória, Vila da Conquista, Conveima, Jardim Valéria,Sta Terezinha, Morada Nova, Jd. Copacabana, Jd. Sudoeste, Cidade Modelo, Nova Esperança, Panorama, Pedrinhas, Nova Cidade, Primavera, Morada do Bem Querer, São Vicente, Lagoa das Flores, N. Sra. Aparecida e vários outros. Ao todo são mais de 70 bairros além de inúmeros loteamentos recentes.
TRANSPORTE URBANO
A cidade de Vitória da Conquista atualmente é servida por 2 empresas de ônibus urbano, Viação Vitória e Viação Serrana. Atualmente a tarifa é de R$ 1,90 e o sistema de bilhetagem é eletrônico.
EDUCAÇÃO
Atualmente Vitória da Conquista tem 210 escolas públicas nas zonas urbana e rural, sendo 65 urbanas e 145 rurais. Na zona Urbana as principais escolas públicas são:
• Centro Integrado de Educação Navarro de Brito
• Colégio Polivalente de Vitória da Conquista
• Instituto de Educação Euclides Dantas
• Escola Estadual Abdias Menezes
• Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães
• Colégio da Polícia Militar - Eraldo Tinoco
• IFBA (antigo CEFET) - Unid. de Vitória da Conquista.
• Centro Territorial de Educação Profissional(CETEP) - Unidade V. da Conquista

SÍMBOLOS DE NOSSA CIDADE

HINO À VITÓRIA DA CONQUISTA
Letra por Euclides Dantas
Melodia por Maestro Francisco Vasconcelos

Conquista, jóia do sertão baiano;
Esperança ridente do Brasil
A ti, meu orgulho soberano.
O afeto do meu peito juvenil
A ti minha esperança no futuro
Os sonhos do meu casto coração,
És e sempre serás meu palinuro
Ó pérola fulgente do sertão

Conquista tesouro imenso...
O mais belo da Bahia,
Que primor, que louçania
Tem mais brilho aqui o sol;
Conquista terra das rosas,
De florestas seculares,
Tem mais amor em seus lares,
Que luzes no arrebol.

Deixar o doce encanto destas ruas,
Deixar teu céu que tanto bem almeja,
Eu morreria de saudades tuas
Minha querida terra sertaneja,
Entretanto, se a Pátria me exigir,
Deixar-te para a Pátria defender
Este afeto bairrista é vã mentira,
Pelo Brasil inteiro irei morrer!

Conquista tesouro imenso...

Surge o sol, fogem pássaros dos ninhos!
Todos vão venturosos trabalhar;
Eu também imitando os passarinhos
Deixo o morno regaço do meu lar,
Para a escola caminho satisfeito,
Da Pátria vou saber as glórias mil
Conquista, que emoção vibra em meu peito...
Ao fitar-te no mapa do Brasil.

Conquista tesouro imenso...

BRASÃO

Foi instituído pelo projeto de Lei Municipal nº 688, de 24 de maio de 1968, durante a gestão do prefeito Fernando Spínola.
O brasão é de autoria do heraldista Alberto Lima e tem as seguintes características heráldicas:
• Escudo português terciado em faixas, sendo que na primeira faixa em campo de blau (azul) e campanha de sineple (verde) com 4 estrelas de ouro e uma faixa de entrada de prata.
• Na 2ª faixa dividido em dois campos, à direita um arco e uma flecha de ouro, em posição de ataque em campo de gales (vermelho), à esquerda uma cruz sobre um monte, tudo em ouro, em campo de blau (azul).
• Na última faixa, em campo de blau (azul) um monte de ouro carregado de uma esmeralda em sua cor natural (verde).
• No lastro, acompanhando a forma de escudo, um listel de prata ostentando os seguintes dizeres: “1752 – Vitória da Conquista – 1891”. Integrando o conjunto na parte superior a coroa mural de cinco torres de prata que é a cidade, carregada de uma eclipse de blau (azul), ostentando uma flor-de-lis em ouro.



A BANDEIRA

Foi instituída pelo Projeto de Lei Municipal nº 182, de 27 de outubro de 1978, na gestão do prefeito Raul Ferraz.
O modelo da bandeira foi elaborado pelo heraldista Fernão Dias Sá. As cores dessa bandeira sintetizam os pavilhões Nacional e Estadual, com o acréscimo das cores municipais, sendo o verde e o amarelo correspondentes ao primeiro, com a sua significação, simbolizando, ainda, o verde, o café, nossa principal riqueza, o vermelho e o branco, são as cores estaduais, sendo as municipais azul e amarelo.
A faixa vermelha, azul e branca formam o “C”, inicial de Conquista. Estas três, mais a verde formam o “E” inicial de Educação, moderna preocupação do poder público municipal. As faixas azul e verde formam o “T”, inicial de Trabalho, fator móvel do progresso e lembra que só trabalhando o homem constrói o mundo e consegue bem estar. As estrelas em amarelo.

Um comentário:

  1. oi Fátima , achei muito interessante a valorização dos nossos simbolos. não podemos esquecer da nossa história e da nossaa cultura. parabéns pela iniciativa.

    ResponderExcluir